Livre-Arbítrio x Vontade de Deus



Uma querida de um grupo ao qual pertenço fez um questionamento por lá esses dias sobre o fato de sabermos que Deus tem um plano para nós e ao mesmo tempo termos o livre-arbítrio para seguir com o plano ou não.
Esse é o tipo de pergunta que toda pessoa que já parou para pensar um pouco sobre a vida, acaba se fazendo. Acredito que seja assim porque a pergunta em si já é a resposta. E isso me deu motivação e coragem para escrever hoje este texto.
Desde agosto de 2012 e principalmente no decorrer de 2013, busquei muito por conhecimento espiritual.
Muito mesmo!
E, minha gente, conhecimento espiritual não é ficar sentada na praia meditando não, viu!
Conhecimento espiritual é auto-conhecimento, é prática, é dia-a-dia.




Antes de falar sobre a questão em si, vou escrever aqui de forma resumida um história que li uma vez:

"No início, Deus fez um grande espelho, do tamanho do universo, onde todas as pessoas podiam ver a verdade. Por algum motivo (que não me lembro agora na história), este espelho se quebrou em milhões de pedacinhos! Cada pessoa que estava na Terra acabou por pegar o seu pedacinho, achando que assim teria a verdade para si. Só que, o que aconteceu é que cada pedacinho só refletia uma pequena parte da verdade! Depois de um tempo e algumas gerações, as pessoas já não se lembravam mais que o espelho era uma única peça do tamanho do mundo. Achavam que aquele pedacinho de espelho que estava em suas mãos (dentro do seu pequeno campo de visão), é que continha a única verdade. E ai começaram as discórdias..."

Então, baseada em tudo que li, escutei, pratiquei e vivenciei até agora, vou escrever aqui o que enxergo no meu espelho, ou seja, vou dar a minha versão da verdade, sabendo que nem de longe é a única!
E adoraria ver nos comentários as versões de cada um.

Tenho para mim que tudo o que você vê e o que não vê, é Deus. Não, Deus não está dentro de mim: eu sou Deus. Você é Deus. Sua cadeira é Deus. A galáxia e tudo o que tem nela, é Deus.
Na minha concepção mental, emocional, sentimental, etc e tal, Deus é tudo. Tudo é feito de Deus. Deus é essa energia que está em tudo, porque, não sei se você sabe, mas você e tudo o que você vê e não vê, é energia!
Sim, a matéria na verdade é energia. Um átomo tem em sua grande parte um espaço vazio. Tem um vídeo muito bom sobre física quântica, o "Quem Somos Nós?" (veja aqui), que dá uma comparação para termos uma idéia disso: se o centro do núcleo de um átomo fosse do tamanho de uma cabeça de alfinete, o átomo em si seria do tamanho de uma catedral, e todo o espaço de dentro da catedral seria "vazio", tendo apenas o centro que seria a cabeça do alfinete.
Você sabe que tudo o que existe é feito de átomos, certo? Agora, para você que nunca havia ouvido falar nesse conceito, pare e pense: tudo o que você vê como algo concreto - seu corpo, sua casa, seu carro, a água, as plantas, seu computador, tudo! - é feito de um grande vazio!

O meu pedaço do espelho diz que esse "vazio" é a energia que dá vida a tudo. Essa energia na minha cultura, também pode ser chamada de Deus.

Bom, se Deus é tudo o que vejo, sinto, toco, e também o que eu não vejo, então eu sou Deus, minha filha é Deus, o ladrão é Deus, o guru é Deus, o político é Deus... Estranho, né?
Se Deus é tudo, ele é o bem e o mal, a sombra e a luz, o sim e o não.


O meu pedaço de espelho me conta que Deus era uma luz, uma energia tão pura e tão imensa que só essa descrição já seria um limite em si. Se ele é tudo, então ele é perfeitção e imperfeição. Se ele é tudo, então ele é infinito e também tem que ter limite. É um paradoxo, certo?
Para resolver esse paradoxo - e exatamente por não tem começo nem fim, também tem que ter começo e fim - é que Deus cria um universo inteiro, com suas galáxias, planetas, reinos mineral, vegetal, animal... e conosco.
Nós somos seres que nascem e morrem, nascem e morrem. Nós somos seres que tem consciência e inconsciência. Nós somos seres que tem vontade de ter, e ao mesmo tempo só sentem felicidade plena quando se doam sem esperar nada em troca. Nós somos seres tão duais, que somos completos em sua incompletude. Somos perfeitos em nossa imperfeição.




Porque, meu pedaço de espelho me diz que é isso que Deus quer: que nos aceitemos como somos, porque nada mais somos senão Ele mesmo!
Ele tem a oportunidade em nós, de se expressar em toda a sua plenitude, através das diferenças, das experiências, da vida em si.

Portanto, o primeiro passo para "entender" tudo isso é SE ACEITAR! Com todas as suas dúvidas, imperfeições, medos, etc. Porque isso também faz parte de você. O livro "Efeito Sombra" (veja aqui), que tem como um de seus escritores Deepak Chopra (são três no total), fala só sobre isso...
A partir do momento que você se aceita totalmente, ou seja, traz para a sua consciência o fato de ser inteiro, integral - que significa que não está destituído de nenhuma das suas partes - você começa a entender que toda parte ruim, tem um parte boa. Use essa parte boa da sua parte ruim para te ajudar. Reverta a situação sem querer acabar com o que você tem de ruim, e sim, usar essa energia para te fazer evoluir.

"Conhece-te a ti mesmo", nada mais é, no fim, que conhecer o Deus que é você.

Deus tem sim um plano para você: Deus é o plano! Cada um de nós é uma faceta dele, e ao mesmo tempo ele todo. A faceta se distingue pelos dons e talentos que você tem.
Uma boa dica é começar a perceber o que você desde criança gosta de fazer e faz bem.
Pode parar ai para pensar, porque essa é "A DICA"!




A partir dessa descoberta, você consegue nortear toda a sua vida, todas as suas escolhas, todos os caminhos e situações onde vai colocar sua energia.
E esse é o plano de Deus para você: que Ele possa através de você, se expressar em toda a sua singularidade, dons e talentos, imperfeições, dúvidas... Pois, só assim Ele terá efetiva completude.

A dúvida surge quando nos vemos separados de Deus.
Afinal, a conclusão que meu pedaço de espelho me traz é de que realmente a pergunta já é a resposta: Livre-arbítrio é a Vontade de Deus.

Fico muito feliz quando posso compartilhar insights importantes da minha vida com vocês e espero poder conhecer também o que vai no espelho de cada um, nos comentários.

Grande abraço,

Jo