Amor de verdade é atitude

Fico pensando em todas as situações da vida: doença, tristeza, euforia, espanto com alguma notícia ruim de jornal, situação do país, ônibus que caiu (sem ninguém que eu conhecesse dentro)... Situações rotineiras, como levar os filhos para a escola, participar de uma reunião de trabalho, fazer compras no mercado...
A vida tem tantos reveses. A gente vive numa montanha russa de emoções.
Um dia está tudo bem, tudo indo de acordo com o "normal", com o planejado, com o desejado.
E no outro tudo desmorona. Pode ser o gás que acabou enquanto você cozinhava o almoço, ou até uma demissão inesperada de um trabalho de anos.

Bom, a vida é isso: altos e baixos.
O que faz diferença é o nosso estado interior de aceitação e entendimento (não digo que é fácil).
O que faz uma pessoa "ser feliz", não é ter o casamento perfeito, o trabalho perfeito, os filhos perfeitos, o corpo perfeito, porque esses desejos são tão inatingíveis quanto irreais.

Estamos numa escola. A vida aqui nessa Terra é uma escola. Toda escola tem as lições e depois as provas.
Por isso estamos sempre em fases. Fases de calmaria e fases de tempestade.

Quando tudo vai bem, é fácil estar equilibrado. É fácil manter a calma lá no alto da montanha, dentro de um templo.


Mas, quando tudo vai "mal", o que vai fazer a diferença é a sua reação aos acontecimentos.

O importante nessas fases de tempestade é agir SEMPRE através do AMOR.

Amor: essa palavra tão banalizada por nós!
Esse amor do qual eu falo não é aquele que você faz você se sentir vazio se o "ser amado" não está por perto, seja o filho, o marido, o amigo. Isso não é amor. Isso é carência, isso é projeção, isso é paixão. É apenas uma emoção.

Veja, o amor não aprisiona, o amor não condena, o amor não julga, o amor não discrimina, o amor não se aterroriza, o amor não é depressivo, o amor não se vinga, o amor não barganha...

O amor de verdade é um estado de espírito. É uma forma de conduta que se traduz em atitudes.

A atitude de pregar um botão na camisa do seu marido na hora em que você está querendo fazer outra coisa, mas pregar com boa vontade, sem esperar nada em troca, e por motivo nenhum. Essa tarefa é amor.

A atitude de entender que sua filha não gosta de dormir, que ela é um ser humano diferente de você e não é obrigada a fazer tudo o que você quer, quando você quer, do jeito que você quer. Esse entendimento é amor.

A atitude de olhar para as atitudes de outras pessoas, as quais você não concorda, mas entendendo que cada um está no seu caminho, tendo as lições que deve ter, e que assim como você não concorda com a atitude do outro, outras pessoas também podem não concordar com alguma atitude sua. Você não é e nem sabe mais nem menos que ninguém. Essa atitude de humildade é amor.


A atitude de aceitar que as pessoas são livres para adorar o Deus que quiserem, para gostar do estilo de música que quiserem, de escolherem como companheiro o gênero que quiserem, ou o partido político que quiserem... Essa aceitação é amor.

É verdade que "quanto mais você pratica, mais esperto fica". Então, bora praticar!

O primeiro passo é parar.
Quando você estiver a ponto de sair do sério, não importa a situação, PARE! Respire fundo.
Agora, pense nesse amor em forma da atitude de compreender de que tudo está em seu lugar, tudo está certo (por mais estranho que pareça), que você não é dono da verdade absoluta, e que aquilo faz parte da escola. Basta saber se é lição ou prova.

Não reaja às situações, porque você é um animal RACIONAL.
Ao invés disso, tenha ações conscientes.

No início você só vai se dar conta depois que já saiu do sério.
Depois de um tempo, você já vai começar a se dar conta enquanto o negócio todo está acontecendo.
Se continuar a praticar, antes de começar a se exaltar você já vai antever o acontecimento e não vai nem começar.
E o estágio final é que as atitudes do amor se tornem parte de você, fazendo com que nenhuma situação tire você do sério. Um dia isso vai acontecer! Pode ser nessa vida se você praticar com vontade! ^_^.


Caminho do meio, ponto de equilíbrio... Essa é a meta: nem mais, nem menos.
Quando você entende isso, tudo se descomplica!
Você fica mais criativo, mais compreensivo, coisas interessantes vão acontecendo, e você se sente em paz e mais equilibrado.

Vamos praticar? Eu to dentro!

Grande bj.

Jo