Como vender pela internet 1: plataforma, portal ou rede social?





Quando comecei minha vida de vendas pela internet, em 2010, quando minha filha tinha 1 mês de idade, não existia nem metade da informação que existe hoje em dia para quem está começando. Tudo o que aprendi foi estudando, fazendo cursos, me aprimorando, e principalmente, testando e aprendendo com os erros e os acertos!

Hoje em dia existe tanta informação sobre o assunto que percebo em minhas consultorias e palestras que muitas vezes isso serve para as pessoas ficarem ainda mais perdidas! 

A internet é um ótimo lugar para quem deseja ter seu próprio negócio sem precisar sair de casa, e a maioria das pessoas que querem ter mais flexibilidade de horários acaba se encantando com essa opção.
Mas, existem algumas observações importantes e é preciso estar atento quando o objetivo é começar a vender pela internet. 

A primeira delas é onde abrir sua loja.



Você sabe a diferença entre plataforma, portal e rede social?





A plataforma é um site que lhe oferece toda a estrutura da loja online pronta, com integração com sistemas de pagamento, sistemas dos correios, etc, e você só precisa colocar a descrição e fotos dos produtos e personalizar a loja com suas imagens de identidade visual. O ponto principal é que toda a divulgação depende exclusivamente de você. O Iluria e o Wix são exemplos de plataformas.





O portal, além de oferecer o mesmo serviço da plataforma, também funciona como um shopping virtual. Ou seja, existe uma página principal do portal onde qualquer pessoa pode buscar produtos para comprar. Se seu produto se enquadrar na busca, o sistema do portal o mostrará nos resultados. Portanto, além de oferecer a estrutura da loja também oferece divulgação. O Elo7, a Divitae e o Tanlup são exemplos de plataformas que também são portais.





A rede social é um local onde você pode oferecer conteúdo para o seu cliente. É como se você chegasse numa festa: não é legal ficar somente fazendo propaganda dos seus produtos! A rede social lhe dá a oportunidade de mostrar para seus clientes o conceito da sua marca para que ele se identifique com ela. O Facebook, o Twitter e o Instagram são exemplos de redes sociais.

Para quem está começando agora, o mais indicado é abrir um loja numa plataforma + portal para vender os produtos, e criar uma fanpage (no Facebook), para oferecer conteúdo e ir consolidando a marca.








Só que da mesma forma que você tem seu público-alvo, ou seja, aquele conjunto de pessoas com um perfil muito parecido, que mostrarão mais interesse em comprar os seus produtos, os portais também tem!

Então, o primeiro ponto é saber qual é o seu público-alvo e onde ele está e qual portal tem o mesmo público de compradores que o seu.
Para exemplificar: não adianta você abrir uma loja de mantas de patchwork para bebês na Galeria do Rock!

Se você está começando a vender, o ideal é que esteja num portal, porque a divulgação já vai ser mais fácil. Os clientes conseguirão te achar pelo sistema de busca do portal.
E se você deseja começar a vender artesanato, eu indico de início o Elo7, porque é o mais antigo, o maior, o que recebe mais investimento em marketing e o que tem foco exclusivo no público que compra artesanato.


Agora que você já sabe a diferença pode escolher qual o melhor meio para vender suas peças artesanais. Se quiser, pode ter loja em todos os portais e plataformas, mas pense que você vai ter que cadastrar produtos novos e também tirar produtos de pronta entrega em todos os lugares em que tiver a sua loja!

No próximo post vou dar mais dicas sobre os sistemas de busca, tags, fotos, sistemas de pagamento e correios e outras coisas importantes para você conseguir vender com excelência!

Você pode assinar a news para receber os próximos posts direto em seu e-mail:




Até a próxima!