COMO TER EQUILÍBRIO FINANCEIRO

Dizem que é melhor comprar experiências do que coisas.
Acredito que a maioria das pessoas concorda com essa frase.
Mas, por que no dia-a-dia essa mesma maioria acaba "correndo atrás" do dinheiro, e às vezes até perdendo a paz de espírito por causa do medo da falta dele?
Mesmo a pessoa mais organizada e planejadora pode passar por momentos de desequilíbrio financeiro. Ou passar por desequilíbrio emocional por causa da busca pelo dinheiro.

Mesmo trabalhando em cargo público ou com CLT ("Consolidação das Leis do Trabalho", a qual vimos que pode ser mudada), algumas situações não podem ser previstas, como uma despesa inesperada, uma mudança de cidade, ou até uma aposentadoria defasada.

Claro que você precisa saber qual é a sua meta e se planejar sempre (quem me conhece sabe que eu adoro uma planilha), mas nesse planejamento deveria ser especificado também a quantidade de tempo que vai ser destinada no seu dia-a-dia a "se preocupar" com o dinheiro que ainda tem que entrar.

Dizem que o segredo do sucesso financeiro não é o quanto você ganha, e sim o quanto você gasta. Assim como acontece com o tempo, você só tem controle total sobre o dinheiro que já está na sua mão e por isso tempo é dinheiro e não o contrário.

A única coisa que você controla 100% é o seu tempo presente. O que você faz com ele?
Dois pontos são importantes: quais são suas ações e reações. O que você faz e como você reage ao que acontece.

Se experiências são mais gratificantes do que coisas, dedique uma grande parte do seu dia a conviver bem com quem está a sua volta, com atenção e bom humor. Agradeça por tudo o que acontece.
Siga seu planejamento financeiro, mas saiba que ele é apenas um dos âmbitos da sua vida, não o principal.

Não permita que a busca pelo dinheiro seja mais presente em sua vida do que sua presença integral no agora, aproveitando ao máximo a dádiva das experiências que se apresentam a todo momento para você.

Até a próxima.

(fonte da imagem)